Internautas querem protestar contra projeto de lei

Na próxima semana, a Câmara deve avaliar o projeto de lei do Senador Azeredo, polêmico por transformar práticas comuns na rede em crimes, além de criar um sistema de vigilância sobre os internautas. Para protestar, um grupo de usuários que não concorda com o documento decidiu fazer uma manifestação na próxima sexta, 14, às 18 horas no meio da Avenida Paulista, em São Paulo.

“A proposta é ficar são 30 segundos no canteiro central da Paulista. Vamos levar cartazes contra a lei e nos amordaçar”, afirmou Lucia Freitas, blogueira e jornalista que está ajudando a organizar o movimento. “Se a gente não for pra rua e ficar quietinho, resmungando pelos cantos, a lei passa e a gente, que usa internet o dia inteiro é que vai entrar pelo cano”.

Segundo informações publicadas em uma coluna do Estadão.com.br, o foco da lei deveria ser o combate à pedofilia, mas não é bem isso que acontece:

Curiosamente, dentre os mais de 40 dispositivos constantes do projeto apenas um deles trata da pedofilia, tema que merece toda atenção e combate, mas não justifica a criminalização da rede no Brasil.

A troca de arquivos entre computadores, por exemplo, poderá ser considerada como um crime, com pena de 4 anos de reclusão. Sem contar com a monitoração dos usuários, que deverá ser feita pelos provedores de acesso e que deve render ainda uma discussão sobre privacidade.

A petição criada na data de aprovação da lei pelo Senado já tem quase 120 mil assinaturas digitais. Confira o documento aqui: www.petitiononline.com/veto2008/

No Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *